Um latino no comando da política de imigração dos Estados Unidos. Uma mulher na direção dos serviços de inteligência. E um ex-secretário de Estado encarregado de ações de combate ao aquecimento global.

Assim é parte da equipe escolhida pelo presidente eleito dos EUA, Joe Biden. Ele começou a definir os integrantes de seu governo com várias nomeações para cargos de segurança nacional, confirmadas na segunda-feira (23/11) por seu escritório de transição.

Os anúncios incluem a nomeação de Alejandro Mayorkas, um imigrante cubano, como secretário de Segurança Interna dos Estados Unidos, e Antony Blinken, um defensor do multilateralismo, como secretário de Estado.

Biden também escolheu John Kerry, ex-secretário de Estado de Obama, como enviado especial para o clima e Avril Haines como diretora de inteligência nacional dos Estados Unidos.

As escolhas de Biden para cargos importantes em seu gabinete antecipam uma reviravolta em relação às políticas mais polêmicas do atual presidente dos EUA, Donald Trump, em áreas como a imigração e as relações internacionais, apontam especialistas.

  • Gerardo Lissardy
  • Da BBC News Mundo em Nova York