Jovens indígenas de Benjamin Constant participam de oficinas sobre Comércio Digital para impulsionar venda de artesanato

Essa oficina procura estimular o uso de plataformas online e redes sociais para impulsionar a comercialização do artesanato. A ideia é que os jovens, naturalmente mais identificados com os recursos digitais, possam usar essa aptidão para alavancar as vendas do que é produzido pelas associações de artesãos.

Ascom-PMBC

Na segunda-feira(28) a Administração Municipal de Benjamin Constant, através da Secretaria de Turismo, realizou a Oficina de Educação Financeira e Comércio Digital, destinada a filhos e filhas de artesãs das comunidades indígenas de Bom Caminho, Filadélfia e Porto Cordeirinho.

A iniciativa é uma parceria com o SEBRAE, e busca incentivar a colaboração dos jovens na divulgação e vendas do artesanato indígena.

Essa oficina procura estimular o uso de plataformas online e redes sociais para impulsionar a comercialização do artesanato. A ideia é que os jovens, naturalmente mais identificados com os recursos digitais, possam usar essa aptidão para alavancar as vendas do que é produzido pelas associações de artesãos.

Ascom-PMBC

Seguindo nessa mesma linha, a próxima oficina será de fotografia e vídeo, visando também a promoção e divulgação do artesanato local.

A Administração Municipal de Benjamin Constant promove periodicamente as rodadas de negociação de artesanato, que busca colocar em contato direto os produtores com os potenciais clientes. Esse ano o evento será digital, e já está programado para o final de agosto. Essa capacitação de hoje já faz parte dos preparativos para a próxima rodada de negociação. Nesse primeiro dia de atividades, cerca de 30 jovens participaram da oficina, que terá continuidade nesta terça-feira (29).