Viagens de barcos já foram suspensas para duas cidades do Alto Solimões

Os barcos que fazem linha entre os municípios de Benjamin Constant e Atalaia do Norte, no interior do Amazonas

Foto: Juninho Santos

Os barcos que fazem linha entre os municípios de Benjamin Constant e Atalaia do Norte, no interior do Amazonas, levando mercadorias e passageiros, iniciaram as suspenções de viagens. O transporte das embarcações foi paralisado devido a seca dos rios Solimões e Javari. Nesta quinta-feira (29), o nível do Solimões chegou a 06 metros. 62 centímetros.

Nas últimas semanas, o nível baixo do Rio Solimões tem dificultado a navegação na região de fronteira entre o Brasil, Peru e Colômbia. Durante o período de estiagem, os barcos precisam desviar dos bancos de areia que surgem nos leitos dos rios para não encalharem.

Por causa da seca dos rios Solimões e Javari os barcos que trazem mercadorias de Manaus estão evitando viagens até os dois municípios. Toda carga que seria levada para essas cidades está sendo descarregada no porto de Tabatinga, após a seca.

Na orla de Tabatinga, o lixo já aparece nas margens do córrego que fica na frente da cidade e parte do terminal hidroviário está em terra firme.

A vazante já atinge também a ilha peruana de Santa Rosa. As balsas flutuantes que ficam no local estão sendo transferidas para o leito mais fundo do Solimões. Acostumado a seca na região, o comandante de uma embarcação acredita que as viagens devem normalizar a partir do final de setembro. 

*Colaboração da Rede Amazônica